Olhar Brasilia
Lá na minha rua

A incrível história de Rasputin

Depois de viver pelas ruas abandonado, quase ser atropelado, passar fome e sede, o negro gato vagabundo virou príncipe!

Foi resgatado por um grupo de acolhimento de animais vagando pelo Park Way. De feio e fraco, passou a forte e elegante. Foi tratado, acarinhado e, com algumas piscadelas de seus sedutores olhos verdes, ganhou o coração do novo dono. O servidor público Kleber Castro, numa manhã de sábado, saiu de casa para comprar pão e jornal, no Lago Sul, e voltou com o gato, que estava na tenda do ‘Quintal dos Bichos’, um projeto que promove a adoção de bichinhos abandonados. 

“Ele virou o rei da casa. O canto que mais gosta é o de ficar comigo na biblioteca”, conta ele. Kleber teve de assinar um termo de compromisso para levar o gato. “Achei uma ação muito importante e séria de promover a adoção desses bichos. Tive de assinar um documento, respondi a um questionário e fui muito orientado, pois acolher um bicho não pode ser uma brincadeira”, diz ele, que adora animais e já tinha um cachorro. O gato ganhou o nome de Rasputin, em referência ao místico russo nascido em 1869. Um homem de grande influência na côrte da Rússia, que ficou conhecido como o “homem mais difícil de se assassinar”, pois se salvou de várias armadilhas.  

Já Rasputin, o gato, ao chegar à casa nova, logo tomou conta do pedaço. A mulher de Kleber, Duda, e as filhas, Rebecca (foto) e Maria Eduarda, se encantaram com o novo integrante da família, que mora no Lago Sul. E Rasputin ganhou logo o colo das princesas. 

Em Brasília, há alguns grupos sérios que fazem o acolhimento de cães e gatos de rua e conseguem transformar bichinhos abandonados em integrantes de uma nova família. Mas não é fácil buscar um lar para esses animais por meio da adoção. O Projeto Linda, que existe há 7 anos, é um deles. Resgata gatos em péssimas condições de saúde, cuida deles e espera encontrar uma casa para abrigá-los.”

O Linda e outras ONGs estarão no Brasília Pet Show, de sexta a domingo próximos, no Pátio Brasil Shopping, para quem estiver interessado em adotar um animal, como os gatinhos Yamir e Tina (fotos).  Lá, os interessados poderão ver fotos, ter informações sobre eles e de como cuidá-los.

Um amor que não se explica. Um sentimento de missão a ser cumprida. O trabalho de resgate e acolhimento dos animais é feito por voluntários. A servidora pública e jornalista Katia Marsicano (foto) é um deles. É o anjo da guarda de muitos gatos. Ela conta, com tristeza, que muitas pessoas largam os animais de qualquer forma, jogam fora como brinquedos velhos. E que o controle populacional de animais de rua é um problema das grandes cidades e que deve ser encarado com seriedade. “São seres vivos, precisam de cuidados, não podem ficar largados sofrendo por aí. É uma situação que me toca, que mexe comigo”, diz ela. “Adotar um animal tem que ser um ato consciente, de amor. Não é muito difícil, mas é preciso comprometimento”, explica ela.

Também é possível ajudar de outras formas os animais, como adquirindo alguns produtos dos projetos que são vendidos para arrecadar fundos. Para mais informações: projetolinda1.blogspot.com e projetolinda1@gmail.com

O Brasília Pet Show ocorre entre 11 e 13 de agosto, no Pátio Brasil Shopping, das 10h às 22h.

Você também pode gostar

Um comentário

  • Reply
    Tatiana mussato
    10 de agosto de 2017 at 15:57

    Que feliz ver nosso resgatadinho tão lindo é amado!!!! Sou do grupo quintal dos Bichos é sempre que vejo um dos nossos resgatados recebendo tanto amor me emociono demais!!! Parabéns!!!

  • Deixe uma resposta