25 de setembro de 2020
Olhar Brasilia
Circuito SZ

Prêmio MPT de Jornalismo

Iniciativa do Ministério Público do Trabalho (MPT) premiou diversos veículos e profissionais da imprensa que se pautaram pelo tema do combate às irregularidades trabalhistas. Foram premiadas reportagens que denunciaram situações que envolviam exploração de adultos e crianças e ou que divulgaram boas iniciativas para cumprimento da legislação. “A parceria com a imprensa nesta missão é muito importante”, afirmou o procurador-geral do Ministério Público do Trabalho, Ronaldo Fleury, na abertura do evento, na noite de quinta-feira passada.

Apesar de todos os esforços realizados para coibir as irregularidades nas relações de trabalho, ainda descobrimos situações chocantes de exploração, por todo o país e até aqui, dentro da capital. São casos que nos indignam, que mostram a importância de ser continuar firme no trabalho incessante de fiscalizar, ainda mais neste momento que vimos os direitos trabalhistas serem dilapidados por esta reforma que foi aprovada”, reforçou o Fleury.

Cerca de 400 trabalhos jornalísticos de TV , rádio, web, jornais e revistas foram inscritos. Vários produzidos por veículos e profissionais aqui de Brasília. Foram premiados 34, de todo o Brasil. Entre os da capital, as reportagens “Empoderamento Feminino”, do jornal Correio Braziliense ; “Ossos do Ofício: a rotina cruel dos trabalhadores de frigoríficos”, do site Metrópoles; “Inclusão de portadores de Síndrome de Down no mercado de trabalho”, da TV Justiça; e “Perigo nas alturas: o risco de quem trabalha muito longe do chão” , da agência UniCeub. 

      

Você também pode gostar

Nenhum comentário

Deixe uma resposta