Olhar Brasilia
Circuito SZ

Quando os livros curam

Mulheres e crianças vítimas da violência conseguem enxergar esperança em palavras compartilhadas por escritores. Os livros são a viagem para outros mundos e outras histórias, e aliviam o sofrimento dessas pessoas que foram maltratadas pela vida.

São as mesmas histórias que encantam os deficientes visuais e despertam a memória do pessoal da terceira idade. Parece pouco, mas para essas pessoas o Festival Itinerante de Leitura é um momento transformador. Ter contato com os livros abre uma nova perspectiva de vida, e a troca de experiências com escritores e ilustradores pode apontar um novo caminho a ser seguido.

  

Este ano, o UniDuniLer Todas as Letras foi o ‘Festival da Resistência’, como diz a curadora, Alessandra Roscoe. Sem recursos do Fundo de Apoio à Cultura (FAC-DF), as ações ocorreram pela garra dos organizadores e pela ajuda da população, por meio de um financiamento coletivo.

  

No encerramento da primeira etapa do festival, no último fim de semana, os apoiadores do projeto puderam conversar com os escritores João Anzanello Carrascoza, Luciano Pontes e a própria Alessandra Roscoe. E viram o monólogo da atriz e diretora da Companhia Esquadrão da Vida, Maíra Oliveira, Quando o coração transborda. A peça mergulha, de forma muito forte e ao mesmo tempo sensível, numa reflexão sobre a relevância da arte e os desafios de quem escolhe o teatro como profissão.

Agora o projeto precisa da sua ajuda para continuar. Qualquer contribuição é bem-vinda para as próximas etapas: https://benfeitoria.com/unidunilerIVFestival

Todos os eventos do festival são gratuitos. O site Olhar Brasília, a La Boulangerie, o SESC-DF, a Cantina e Pizzaria Don Romano e a rede de hotéis Hplus são apoiadores do projeto. 

Você também pode gostar

Nenhum comentário

Deixe uma resposta