Olhar Brasilia
Samanta Sallum

Bravos meninos de Brasília! Mexeu com eles, mexeu comigo !

Alunos de Brasília são ofendidos durante os Jogos Escolares da Juventude, em Curitiba. Nossos pequenos brasilienses pagam a conta pela má fama da cidade, provocada não por nossa população, mas pelos políticos de todo o Brasil, que ficam aqui apenas de terça a quinta e nos deixam o carimbo de pessoas contaminadas.

Uma medalha de prata que enche de orgulho nosso peito brasiliense. Mas a situação que a nossa equipe de futsal passou para conquistá-la me causa indignação. Não podemos deixar que nossos filhos, netos, alunos sofram tal violência moral. A seleção de meninos, de 12 e 14 anos, da Escola Nossa Senhora de Fátima, na 906 Sul, foi alvo de constrangimento durante a partida em que disputava a final, na semana retrasada. 

Um dos meninos de Brasília sofreu falta do time adversário, que era do Paraná. Vieram gritos da arquibancada.  “Vocês aprendem a roubar desde crianças!” Por ter concedido a falta em favor do time brasiliense, o árbitro da partida também foi atacado. “Este juiz tinha que ser de Brasília pela ladroagem!”

Estamos sendo constrangidos no resto do país por morar, trabalhar, viver em Brasília. É piadinha, provocação, agressão. Agora, até no esporte ficamos vulneráveis por representar a nossa capital. Absurdo maior acontecer isso contra crianças e adolescentes. Pelo contrário, a seleção da escola Nossa Senhora de Fátima deu exemplo. Não recebeu, durante todas as partidas que disputou, um cartão amarelo ou vermelho sequer. Troféu fairplay.”

O time foi elogiado pelo Comitê Olímpico Brasileiro, organizador do evento. E também foi defendido na hora das agressões verbais. As pessoas que dispararam as frases ofensivas foram retiradas da arquibancada por policiais. Mas a medida não neutralizou o impacto psicológico no time. Apesar disso, nossos meninos fizeram bonito até o último minuto de jogo.

Apesar de não terem ficado com a medalha de ouro, eles são nossos pequenos heróis, a representar todos nós brasilienses, mostrando que temos uma geração Brasília de futuro. Saudável, alegre, esportista e cheia de ginga! A recepção no aeroporto, na volta, foi emocionante. Foram recebidos com faixas, balões e muitos abraços dos pais e parentes. Parabéns, alunos do Nossa Senhora de Fátima! Vocês nos trouxeram mais que uma medalha, trouxeram nossa imagem melhorada, trouxeram orgulho ao levar a bandeira do Distrito Federal para o pódio. 

#mexeucombrasiliamexeucomigo. Mexeu com os filhos desta cidade, mexeu comigo! Faça parte dessa campanha do Olhar Brasília. 

PS – Parabéns também aos professores da escola como o Fernando Alves. E especialmente ao treinador do time, Carlos de Souza Maia, 40, que é orientador educacional da escola. Carioca, que chegou a Brasília em 1995, ele protegeu e defendeu seu time exigindo uma retratação. “Esta cidade me acolheu também. Amo Brasília. Ela é extraordinária. Essa herança ruim da política não é nossa! Temos tanta coisa boa. E nossos meninos já são pela garra medalha de ouro!”

Você também pode gostar

4 Comentários

  • Reply
    Viviane da Rocha Spiegel
    3 de outubro de 2017 at 11:40

    SENTIMENTO TOTAL DE INDIGNAÇÃO AO CONSTATAR TANTA IGNORÂNCIA ! MUITO TRISTE ESTE EPISÓDIO , LAMENTÁVEL ! ATÉ QUANDO ISTO TERÁ CONTINUIDADE ? TEXTO PRIMOROSO , ELUCIDATIVO E QUE FAZ JUSTIÇA A ESSES HERÓIS !! ABRAÇANDO E VESTINDO A CAMISA. #mexeucombrasiliamexeucomigo. Mexeu com os filhos desta cidade, mexeu comigo !

  • Reply
    Alan Marques
    3 de outubro de 2017 at 11:55

    Qualquer mesa fora de Brasília, nós enfrentamos esse tipo de pressão. Às vezes, acontece no formato de piadas e em outras como violência.
    Essa sua campanha é massa!

  • Reply
    Ir. Nilvete
    3 de outubro de 2017 at 13:00

    É mais um ato de intolerância e além do mais, se esses alunos levam o peso da ação anti cidadã dos políticos, todos os estados são cúmplices, pois a representatividade da classe política vem de fora de Brasilia.v
    Parabéns, meninos pelo prêmio de cidadania.

  • Reply
    LADJANE DANTAS BANDEIRA
    3 de outubro de 2017 at 22:03

    Abracei Brasilia como minha. Parabéns aos herois meninos que souberam representar nosso DF e nosso Brasil . Nosso povo não é assim e este tipo de atitude dos agressores não nos representa. Parabéns também a quem teve a coragem de corrigir o erro . Isto sim ,mostra o que é ser um cidadão honrado .

  • Deixe uma resposta