Olhar Brasilia
Lá na minha rua

Em busca de um consenso para o futuro da cidade

  • Representantes das 19 entidades da sociedade civil que assinaram uma carta aberta em defesa da preservação de Brasília serão recebidos pelo governador Rodrigo Rollemberg, na próxima segunda-feira, no Palácio do Buriti.

A carta (veja a íntegra) foi um manifesto, divulgado há 3 dias, direcionado ao GDF. O movimento reúne prefeituras comunitárias, moradores, arquitetos e urbanistas e alerta para uma série de situações que ameaçam a qualidade de vida na capital. O grupo se ressente de estar há 1 ano e meio à espera de uma resposta ao pedido de audiência com o governador. Que veio agora depois da carta. O secretário de Habitação do GDF, Thiago de Andrade, conversou com o Olhar Brasília e afirmou que o governo sempre esteve aberto à participação popular.

Realizamos inúmeras audiências públicas. E, além disso, outras diversas reuniões nas câmaras temáticas e instâncias permanentes de gestão urbanística. Todos que assinaram a carta aberta fazem parte , e ou estão representados de alguma forma , nesses grupos de trabalho do GDF. Sempre procuramos agregar a contribuição de todos os setores”, reforça.

O secretário destaca ações que são marcos na história do DF de enfrentamento aos problemas apontados na carta:

Devolvemos à população 23 milhões de metros quadrados de área que estava invadida. Exemplos como a desobstrução da orla do Lago e a recuperação de área do Parque do Guará. Não há nenhum ponto da carta que não tenha medidas de enfrentamento sendo tomadas pelo GDF. Depois de 16 anos, fomos o primeiro governo a investir em produção de água potável para enfrentar a crise hídrica.”

Nós do Olhar Brasília participamos como observadores de algumas reuniões do movimento que assinou a Carta-Aberta ao GDF e podemos constatar a preocupação, o amor e o engajamento de seus representantes na defesa da cidade. Na busca por uma mediação, e para contribuir com o debate responsável sobre esse cenário, procuramos aqui dar voz a todos os lados envolvidos. Que o diálogo seja reaberto na reunião da próxima segunda-feira, no Palácio do Buriti. 

Uma importante proposta sobre os rumos da cidade está sendo construída, a Lei de Uso e Ocupação do Solo (LUOS), que nesta semana teve sua última rodada de debate concluída. Que possamos unir nossos “olhares” sobre a cidade, mirando uma solução agora para garantir uma cidade melhor às futuras gerações de brasilienses.

 

Você também pode gostar

Nenhum comentário

Deixe uma resposta