2 de dezembro de 2021
Olhar Brasilia
Marcia Zarur

A culpa não é só de São Pedro

Estamos no limite. A qualquer momento, a falta d’água pode ser pior. Notícias chegam, a todo instante, dizendo que o racionamento vai aumentar e que vamos ficar dois dias da semana com as torneiras secas. Por enquanto, a Caesb nega, mas uma hora vai deixar de ser boato…

Nunca vimos os reservatórios tão baixos. Santa Maria tem só 25% do volume, e o Descoberto bateu ontem inacreditáveis 11%. Acompanhar as medições da Adasa (a Agência Reguladora de Águas) entrou definitivamente na nossa rotina e a torcida pela chuva não é mais só pra amenizar os desconfortos da seca.

No Plano Piloto, boa parte dos prédios tem reserva que aguenta um dia sem o fornecimento da Caesb. E aqui vou dar meu prédio como exemplo da mais completa falta de bom senso. Por causa dessa facilidade, não se sente o transtorno do corte de fornecimento uma vez por semana. Mas um dia, apesar disso, ficamos sem água.

Fui tentar descobrir o que aconteceu e me deparei com a surpresa estarrecedora: os moradores não só NÃO estão poupando água, como o consumo aumentou!
Oi? É isso mesmo? Quase não acreditei quando o zelador me contou. Mas essa postura individualista certamente se espalha por outros pontos da cidade, com gente gastando água como se não houvesse amanhã.

Nós nos acostumamos a ter água em abundância. Não temos a cultura de combater o desperdício e mudar hábitos exige esforço. E olha que as medidas pra poupar nem são tão complicadas assim.

É claro que só a mudança de postura das pessoas não vai resolver o problema. É preciso ação do governo para “apagar o incêndio” do desabastecimento e principalmente olhar para o futuro. Fico me perguntando: cadê Corumbá IV, que seria a segurança hídrica do DF pelos próximos 30 anos? O que estamos vivendo é resultado de décadas de negligência no planejamento. Uma hora a conta chegaria, e aí não adianta botar a culpa só em São Pedro…

Você também pode gostar

2 Comentários

  • Reply
    rita
    2017-10-19 at 09:17

    Márcia, não é só isso. Muitos prédios aumentaram as capacidades dos reservatórios no início do ano para que pudessem armazenar mais água e continuarem a gastar do mesmo jeito… Muito triste.

    Rita

    • Reply
      Marcia Zarur
      2017-11-07 at 21:39

      Exatamente Rita. Quem não sente a torneira seca, não se preocupa em poupar água. A somo de alta de planejamento dos gestores, pouca chuva e desperdício no uso não pode resultar em boa coisa… Beijos

    Deixe uma resposta