19 de abril de 2021
Olhar Brasilia

Samanta Sallum

Samanta Sallum

Brasília – Perdoa-me por te trair

Tenho de confessar que meu coração se divide entre as curvas de duas cidades. Brasília é meu amor. Rio de Janeiro é minha paixão.

Sou carioca de sangue e candanga de alma. Apesar de amar Brasília, tenho uma necessidade visceral de dar minhas escapulidas para me deleitar na Cidade Maravilhosa.

Sim, ela é bandida! Mas é linda, sedutora e me faz sentir viva. Nela, vejo mazelas e poesia. Nunca me sinto sozinha mesmo que esteja sozinha.”
 

Sim, estou falando do Rio das novelas. Ele existe, sim. Mas também tem seu lado assustador, caótico e violento. 

O Rio me dá o frisson da paixão. E me pego fantasiando. Como seria se eu me entregasse totalmente a essa cidade? E se eu fizesse uma loucura? Jogasse tudo para o alto para viver essa paixão?

 

Mas os dias passam e um outro sentimento muito forte começa a tomar conta de mim. Saudade! De repente, a paixão esfria. E um desejo maior se impõe: quero voltar para os braços da minha amada Brasília!” 

Minha casa, meu canto, minha família, meus tantos amigos queridos, meu trabalho, meu Olhar Brasília, este filhote que amo tanto!

Você é meu lugar, você me faz feliz. Você me faz ser quem eu sou. Você abriu os braços para mim e me acolheu. Você acreditou, apostou em mim, me deu oportunidades, me respeita e me ama.

Brasilia é amor para vida inteira. Mas me perdoe, minha querida, pois vou continuar dando minhas escapadinhas para curtir minha paixão carioca.
 
PS – Aos meus amigos queridos cariocas que sempre estão comigo em pensamento, que fazem meus dias no Rio alegres e tão felizes: Ana Beatriz Magno e sua família, que adoro tanto; Patrícia Fernandes, uma amizade que começou em Brasília; Maryse; Bernardo; Monica; André; e Samra Jabour – meus amigos de PUC até hoje. E minha amiga da pracinha, desde os 2 anos de idade, Bel. Vocês estão marcados no meu coração! 

Você também pode gostar

3 Comentários

  • Reply
    ana beatriz magno
    2017-11-21 at 11:03

    Obrigada, amiga e irma querida, encontrar com vc aqui é uma alegria. Beijos e que vc siga nos brindando com escapadas para realizar sua paixão.

  • Reply
    Patrícia Fernandes
    2017-11-21 at 11:37

    Belíssimo, minha amiga, como sempre seu texto é cadenciado, tem emoção e estilo! Quanto ao mérito, já que a analogia é entre amor e paixão, sua escolha é a acertada. “Eu quero a sorte de um amor tranquilo, com sabor de fruta mordida”, dizia Cazuza. O meu caso, você sabe, é diferente. Rio é paixão, mas é também amor – ainda que meio bandido! Aqui estão minhas raízes, meu espírito e o modo como vejo e desejo a vida. Adorei a homenagem, minha querida, uma honra!

  • Reply
    André Victor
    2017-11-21 at 16:50

    Difícil para quem nasceu e/ou se criou em Brasília buscar outro lugar para morar. No entanto, o RJ tem um magnetismo fatal que está sempre me puxando para lá, tal como ocorre com a Samanta. Se tivesse que escrever um texto como esse tema, certamente teria o mesmo conteúdo. Tudo a ver!

  • Deixe uma resposta