19 de outubro de 2019
Olhar Brasilia

Helio Montferre

Lá na minha rua

Um coro de amor! Mexeu com ela, mexeu com todos nós!

Uma semana de muita comemoração e desafios. Celebramos os 30 anos do tombamento de Brasília como Patrimônio Cultural da Humanidade.  Também brindamos os 6 meses do site Olhar Brasília. E não podíamos deixar por menos. Era preciso algo que marcasse definitivamente nosso amor por essa cidade! Fortalecer a corrente de defesa desse patrimônio! Era hora de reunir as pessoas para gritar bem alto “Mexeu com Brasília, Mexeu Comigo!”

E foi assim. Um lindo encontro de brasilienses de coração num dos lugares mais tradicionais, palco histórico de cenas da cidade, dos movimentos brasilienses: o restaurante Beirute da 109 Sul. Mais de 200 pessoas passaram por lá, na noite de terça-feira (5/12), para fazer sua declaração de amor à nossa capital. Engrossaram o coro da campanha “Mexeu com Brasília, Mexeu Comigo”. 

A campanha defende a preservação da área tombada e vai além. Estimular o sentimento de integração do Distrito Federal. Mexeu com Brasília também significa mexer com todas as cidades que nasceram ao redor do Plano Piloto, a partir dela. Queremos mostrar que Brasília não se resume à Esplanada dos Ministérios e à Praça dos Três Poderes.

Amar Brasília não é fingir que ela não tem problemas! Sim, temos e alguns graves. Amar Brasília é exatamente lutar para que eles não aumentem, é cobrar soluções e, sim, valorizar também o que temos de bom. Pedir aos brasileiros que nos amem também e que nos conheçam melhor. E que não nos julguem sem nos conhecer, e não associem a nós a imagem negativa que a classe política do país infelizmente tem.

Temos um coração que pulsa aqui forte. Temos gente de verdade. Não somos uma cidade apenas administrativa. Não somos meia dúzia de burocratas. Sentimos as dores e delícias da mesma forma que todas as cidades sentem. Não somos uma anomalia. Não somos uma coisa esquisita. Nossa população tem a cara do Brasil! 

Confira quem passou por lá e alguns dos depoimentos. E venha participar também! Nas redes sociais, a campanha não para. Faça você também a sua declaração de amor por ela!

Apoiam oficialmente esse movimento: Fecomércio-DF, Fundação Athos Bulcão, ONG Rodas da Paz, Associação dos Delegados da Polícia Federal – DF, restaurante Beirute, Agência P7, Don Filmes, Instituto Inclusão de Desenvolvimento e Promoção Social e Best Sign. A cada dia, o movimento ganha novas adesões e precisamos aumentar essa corrente!

“O povo brasileiro nunca fez uma obra coletiva tão grandiosa, tão inovadora, tão revolucionária e tão bonita quanto Brasília. Ela mexe com a gente, o nosso ser e o nosso íntimo”, declarou o poeta cuiabano Nicolas Behr.

“Estamos nesse movimento para fazer Brasília uma cidade ainda melhor, para que possamos ter uma vivência mais especial com ela, e a forma de locomoção tem tudo a ver com isso. A cidade que queremos para a cidade que amamos” – Bruno Leite, da ONG Rodas da Paz.

“Sou brasiliense nato, essa cidade é tudo para mim. A música que existe em mim existe nela também”, maestro Claudio Cohen, da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional

 

“Aqui não é terra de ladrão, é um lugar maravilhoso e com gente fantástica” – maquiadora Rose Paz 

 

“Tudo que eu tenho de bom aconteceu aqui. Brasília, para mim, é imensidão”, definiu a gaúcha Ana Flávia Coelho, que se mudou para cá em 1973. 

 ”Essa cidade me encanta. Uma cidade onde se trabalha muito, que dá oportunidades para muita gente, que tem cultura e um povo que representa a diversidade do país”, Adelmir Santana – Fecomércio-DF

 

”Uma cidade perfeita para se viver com a família. Uma cidade que merece ser respeitada, que tem aqui brasileiros de todos os cantos” – Luciano Leiro, vice-presidente da Associação dos Delegados de Polícia Federal

 

“Brasília é patrimônio indiscutível e imensurável do mundo inteiro, não só do nosso país” – Daniel Zucco –  Minha Brasília

 

Francisco Marinho, filho do pioneiro Chiquinho, dono do Beirute: “As pessoas comentam que Brasília não tem identidade, mas ela tem, e o bar é um exemplo. Quem disse que Brasília não tem esquina? Olha aqui”.

 

 

 

          

Você também pode gostar

Nenhum comentário

Deixe uma resposta