6 de fevereiro de 2018
Olhar Brasilia

Marcos Máximo/Gshow

Samanta Sallum

Obrigada, Serginho!

“Tem uma coisa que eu queria falar aqui: a gente se refere a Brasília como a cidade dos políticos. Mas não é verdade, não é! É uma cidade maravilhosa, com gente genial, que por ser a capital do Brasil abriga no Congresso, nos ministérios, no Supremo Tribunal Federal uma relação política. Mas Brasília é feita de gente trabalhadora, honesta, bacana, linda, elegante e sincera”, Serginho Groisman.

Aqui, a gente reclama, chora, chia quando falam mal da nossa cidade e responde a quem faz isso. Mas a gente também tem que reconhecer e agradecer quem nos trata bem, quem tem um olhar respeitoso e carinhoso com Brasília. E quem ajuda, especialmente em nível nacional, a desfazer, diante do país, a imagem injusta que fazem de nós como terra de políticos e de corrupção. Foi o que apresentador Serginho Groisman fez no programa Altas Horas de 27 de janeiro. 

Diferentemente de outros importantes comunicadores de alcance nacional, Serginho não embarcou na onda de que falar mal de Brasília é “cool”, é “inteligente”, é “engraçado”. Não, falar mal de Brasília é um clichê construído na visão rasa, sem conteúdo, desrespeitosa com a nossa população.

Serginho estava conversando com a jornalista Poliana Abritta, que também defendeu a cidade. “Sou de Brasília, ela está no meu coração. Minha história nasceu ali. Se não fosse Brasília, eu não seria quem eu sou, não estaria no Fantástico. Brasília não é só política. Por ser a capital, tem a obrigação de receber os políticos que todo o Brasil manda para lá. A cidade acaba, sim, estigmatizada por ser a capital da política, e a sujeira da política mancha a imagem da cidade. As pessoas que moram em Brasília se ressentem de quem fala da cidade como se fosse só política. Brasília tem vida cultural”, frisou a jornalista.

Que alívio, que respiro bom ver duas pessoas tão populares e respeitadas defendendo a nossa cidade em meio ao tiroteio que sofremos. Quantos talentos, quanta gente que faz a diferença é daqui. Músicos, atores, arquitetos, médicos, jornalistas, esportistas, e tantos profissionais que nos representam tão bem. Vamos contar aqui nos próximos meses a história de vários. O Brasil e os próprios brasilienses precisam conhecer nossa identidade. Mandem nomes e histórias para gente (contato@olharbrasilia.com). 

Por isso Mexeu com Brasília, Mexeu Comigo.  #mexeucombrasiliamexeucomigo”. Obrigada, Serginho; obrigada, Poliana!

Você também pode gostar

Nenhum comentário

Deixe uma resposta