5 de março de 2018
Olhar Brasilia

Helio Montferre

Circuito SZ

Uma corrente de olhares por Brasília!

Pessoas que amam e pensam Brasília intensamente vão formar o Conselho Editorial do site Olhar Brasília. Por enquanto, 20 pessoas vão nos ajudar a enxergar melhor os diversos ângulos da nossa cidade.

Sentar-se à mesa, tomar um cafezinho, beliscar uns deliciosos pães. Não tem melhor forma de começar o dia: uma boa conversa com pessoas que amam, pensam, debatem, criticam e enaltecem a nossa cidade. Nós do site Olhar Brasília ficamos felizes com a corrente de apoiadores criada espontaneamente para colaborar com esse espaço. Então, decidimos em retribuição, mais que merecida, criar o nosso Conselho Editorial e convidar algumas dessas pessoas a se juntar oficialmente a nós. E a resposta não podia ter sido mais rápida e positiva!

Foi nesse clima de confraternização que realizamos nosso primeiro encontro presencial durante um café da manhã, na Duna Casa Húngara, na 214 Norte. O local escolhido não foi por acaso. É um cantinho que faz parte das muitas histórias que o Olhar Brasília compartilhou com vocês. O encontro foi descontraído, mas teve momentos de conversa muito séria sobre Brasília.

O Conselho Editorial do Olhar Brasília, por enquanto, tem 20 integrantes (veja abaixo os participantes).  Sua missão é sugerir, criticar, participar de todas as formas da elaboração do conteúdo que divulgamos aqui e também nas ações da campanha Mexeu Com Brasília, Mexeu Comigo!

O site se tornou um espaço colaborativo que tem a intenção de reunir variados olhares sobre a capital. Queremos espalhar olhinhos atentos sobre Brasília para que captem o melhor, o pitoresco do nosso universo e também os problemas da capital para a gente compartilhar o que for bom e cobrar soluções para o que for ruim.

No encontro, foram debatidos temas que cercam a capital, como meio ambiente, mobilidade urbana, cultura, comportamento e a preservação da área tombada. Durante o café da manhã, cada convidado se apresentou e falou um pouco sobre seu olhar sobre a capital.

Conselho Editorial do Olhar Brasília:

Adriano Siri  – ator e produtor cultural; Adriana Nunes – atriz; Alan Marques – jornalista, fotógrafo e professor do UniCeub; Alessandra Roscoe – jornalista e escritora; Amaro Junior – jornalista; Bruno Leite – ONG Rodas da Paz;  Daniel Mangabeira – presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo-DF; Diego Recena – Fecomércio-DF; Disraelli Galvão – Ambev; Eugenio Giovenardi – eco-sociólogo e escritor;  Eraldo Junior – publicitário e diretor da agência P7 Promo; Gabriela Korossy – jornalista; Kátia Rodrigues – jornalista; Laycer Tomaz – historiador e fotógrafo; Leilane Rebouças – moradora da Vila Planalto e ex-Urbanistas por Brasília; Luciano Leiro – ADPF-DF (Associação dos Delegados da PF-DF); Marcelo Abreu – jornalista; Marcos Pinheiro – jornalista responsável pelo programa de rádio Cult 22, Paulinho Madrugada – promotor de eventos; Valéria Cabral – Fundação Athos Bulcão; Vera Ramos – Instituto Histórico e Geográfico do DF. 

Alessandra Roscoe, Jornalista e escritora
“Quando eu vejo o site das meninas, eu penso: que bom que tem alguém que vê que a cidade não é só isso que costumam mostrar. Acho interessante porque não fala de uma Brasília idealizada, fala dos problemas. Mas também não deixa de lado o afeto por essa cidade. O Olhar Brasília é afeto!”

Diego Recena, jornalista e diretor de Comunicação da Fecomércio
“É importante a valorização da nossa identidade cultural. Me incomoda essa generalização que fazem com Brasília, porque a cidade vai além de uma representação política. E eu vejo que temos que defender Brasília de alguma forma.”

Daniel Mangabeira,  presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do DF
“Na coluna ‘Quando Brasília era moderna’ procuro descrever edifícios de Brasília pouco conhecidos e que contribuem com o patrimônio da arquitetura moderna desta capital. Durante minhas pesquisas, descubro que alguns possuem pouca ou nenhuma informação disponível, o que torna mais importante a divulgação através do site. É essencial reconhecermos a relevância de uma produção arquitetônica que marcou história e aprimoramos nosso olhar para valorizarmos a arquitetura moderna de Brasília!” 

Bruno Leite, coordenador-geral da ONG Rodas da Paz
“A cidade não é apenas nosso apartamento, nosso carro e nosso trabalho. Vai muito além disso. O Olhar Brasília leva uma mensagem para provocar discussões entre as pessoas, causar certos questionamentos e possibilita que a nossa mensagem alcance pessoas de fora, que não estão em contato direto com a nossa causa: respeito aos ciclistas e aos pedestres.” 

Leiliane Rebouças, integrante do movimento Urbanistas por Brasília
“Tenho 34 anos de ativismo em Brasília. Moro na Vila Planalto e participei, desde criança, dos movimentos de fixação e tombamento da Vila. Meu trabalho é resgatar Brasília como um lugar histórico, existe muita coisa que pode e deve ser recuperada.” 

Adriano Siri – ator
 “Eu sou um privilegiado por morar na 308 Sul, a quadra modelo de Brasília. E tenho uma sensação indescritível quando caminho pelas quadras da Asa Sul. Pra onde você olha, tem árvore… Eu não troco Brasília por nada. O que temos que fazer é um exercício de cidadania. Então é bom sair, pra se envolver, de verdade!”

 

 

Você também pode gostar

6 Comentários

  • Reply
    Ana Luísa de A. Bohrer Soares
    5 de março de 2018 at 14:20

    Parabéns por mais essa iniciativa! A mim, também incomoda só esse lado político que as pessoas conhecem e falam de Brasília! A beleza e a vida cultural da cidade precisam ser mostradas!

    • Reply
      Marcia Zarur
      9 de março de 2018 at 19:28

      Muito obrigada! Somos mais de 3 milhões de habitantes, trabalhadores e honestos. Não podemos ter apenas um carimbo, sempre associado à política e à corrupção…

  • Reply
    DANIELA S SIQUEIRA
    7 de março de 2018 at 14:58

    Ah, que iniciativa bacana!!! Parabéns, meninas !!! sempre que eu puder vou colaborar.

    • Reply
      Marcia Zarur
      9 de março de 2018 at 19:27

      Sempre super bem vinda, Dani!!! 🙂

  • Reply
    Natanry Osorio
    8 de março de 2018 at 04:47

    Samanta, excelente desdobramento do olharbrasilia.Sucesso assegurado! Como pioneira comprometida que sou fico muito feluz qdo vejo um movimento assim. Pela seriedade dos seus membros, contem comigo.

    Samanta, tenho uma pauta umportante para voce, com relacao a regiao da Barragem do Paranoá. Abrace essa causa.

    • Reply
      Samanta Sallum
      8 de março de 2018 at 15:20

      Obrigada ! importante sua participação

    Deixe uma resposta