9 de março de 2018
Olhar Brasilia

acervo pessoal

Espaço convidado

Água

Convidado: Eugênio Giovenardi é professor, escritor e ecossociólogo. Integrante do Instituto Historico e Geográfico do Distrito Federal, é um grande observador e estudioso da água e um defensor da preservação das nossas nascentes. 

“O melhor é a água”, disse Riobaldo a Guimarães Rosa.

Sem água não há vida, não há governo, nem orçamento, nem previdência. Sem água não há liberdade, nem fraternidade, nem igualdade, nem democracia. Sem água você não estaria vivo. Compreenda que você é 70 por cento água. Sem água você não teria dado nem recebido um beijo de amor.

A folha da árvore é água. O tronco é água. As raízes são água e levam água aos aquíferos interiores. Cenoura, tomate, soja, carne, laranja são caixas d’água. Grande parte dessa água não volta ao mar. Por isso, secam nascentes, córregos, rios, represas.

Vida é água limpa. Água suja é doença. Cuide da água que está em você. Cuide da água que está nas plantas, que está nos bichos. Cuide da água que nasce limpa no olho d’água.
Um pequenino olho d’água lacrimejou durante milênios para se tornar o Amazonas, o São Francisco, o Paraná. Não olhe só águas abaixo. Olhe águas acima. É lá que está a origem da vida e da biodiversidade.

A falta de compreensão do que representa a água e sua relação com o conjunto de organismos vivos interdependentes deixa o governo sem política de preservação da água. Há leis, programas e projetos águas abaixo para explorá-las. A diferença entre você, todos nós e as plantas é que nós gastamos água. Elas preservam a água. A água é a base da felicidade de todos os seres vivos.

Não feche os olhos aos olhos d’água.

Você também pode gostar

Nenhum comentário

Deixe uma resposta