5 de abril de 2020
Olhar Brasilia

Fernando de Castro Lopes

Lá na minha rua

Quem perde com a construção das quadras 500 no Sudoeste?

Quase todos os moradores do DF vão sair perdendo. A começar pelo trânsito, que já é bastante complicado no Eixo Monumental nos horários de pico. Além do volume de carros do próprio Sudoeste, a via recebe praticamente todo o fluxo da Estrutural. Já imaginou o impacto de mais 22 prédios residenciais e 2 comerciais às margens do Eixo? Quantos carros a mais na via?

Numa conta rasa, seriam cerca de 1.000 veículos além dos que já passam hoje por ali. Especialistas em trânsito apontam que, na melhor das hipóteses, o tempo de espera em engarrafamentos vai aumentar cerca de 20 minutos. Se esse é o melhor quadro, imaginem o pior…

E os argumentos contrários não param por ai.

Um área de cerrado preservada, ao lado do Parque Ecológico das Sucupiras, será destruída com a eliminação de várias espécies. A troca do verde por construções traz consequências preocupantes como o aumento da temperatura e o agravamento da crise hídrica. A impermeabilização do solo impede que o chão absorva a água da chuva e, assim, os aquíferos não são reabastecidos.

Há alguns anos, parecia no mínimo improvável ter desabastecimento de água no DF. Mas agora o brasiliense já sabe que a crise hídrica é real. E os impactos de empreendimentos como as quadras 500 serão sentidos por todos. 

Arquitetos e urbanistas da cidade têm chamado a atenção para os riscos das 2 novas quadras. O GDF garante que o Ibram (Instituto Brasília Ambiental) deve exigir uma revisão das licenças, pela preocupação da “supressão vegetal do cerrado”. E apesar da decisão esta semana do Conselho Especial do Tribunal de Justiça, que liberou a construção das quadras, ainda há caminhos jurídicos para tentar impedir a expansão do bairro. É nossa qualidade de vida que está em jogo!

Você também pode gostar

Um comentário

  • Reply
    Ilza Fujiyama
    2018-03-24 at 21:33

    É uma pena que os humanos só pensam em enriquecer e se esquecem do principal que é a vida! E não só a vida própria, mas sim todas as vidas envolvidas, que sao a natureza e todo o ecossistema que trazem qualidade de vida para nós seres humanos, ou deveriamos chamar de seres-não-humanos, porque humanidade os humanos deixaram de ter a muito tempo! Lamentável.

  • Deixe uma resposta