1 de junho de 2018
Olhar Brasilia

Olivier Boëls

Vitrine Cultural

Olivier Boëls, muito além do ato fotográfico

 Por Alan Marques

O trabalho Yawalapiti – entre tempos é uma obra energética e inspiradora para todos os fotógrafos que vêm em seu labor o ofício da Arte. A construção da narrativa imagética sobre a comunidade indígena Yawalapiti feita por Olivier Boëls transborda de emoção e de carinho com o ser humano.

A proposta de Boëls se apresenta solidamente em 150 fotografias com estética própria, forma e conteúdo cimentado pela a beleza e singularidade do cotidiano da aldeia Yawalapiti. O caminho da visão do artista se expande, com seu entendimento sobre a cultura desse povo, ao oferecer voz ao próprio indígena quando define o espaço de fala aos Yawalapiti, segundo o artista, “Ninguém melhor do que você para contar sua própria história”.

Esse mote torna possível, com a presença de 50 integrantes da comunidade indígena, apresentar essa cultura por meio de palestras, apresentação de rituais e na intervenção, no próprio trabalho de Boëls, ao encarregar os índios de escrever legendas para as fotos e textos explicativos sobre sua cultura.

Boëls constrói ponte entre Yawalapiti e a nossa sociedade. E o fotógrafo fomenta o contato entre as duas culturas com o intuito em narrar suas similaridades e mostrar que não há cristalização no ambiente de encontro proporcionado pela fotografia do projeto Yawalapiti – entre tempos. Ocorre, sim, uma constante mutação quando a voz dos indígenas transforma a audição dos não-indígenas por meio de imagens fotográficas.

O que faz a vibração desse grito artístico se tornar maior e o alcance romper o concreto foi o fato do trabalho Yawalapiti – entre tempos ter encontrado lar no Museu da República, capitaneado por Wagner Barja, que possibilitou a “oca” de concreto tornar-se o centro dessa fotográfica etnográfica.

Olivier Boëls foi além da captura da imagem do tempo-espaço do povo Yawalapiti. Ele permitiu a imersão nessa cultura indígena devido à visão de compromisso do artista com o ser-humano e com a raça humana. Boëls se iguala aos grandes da fotografia.

Alan Marques é jornalista e fotógrafo, sócio-diretor Comunica Consultoria e Planejamento, professor universitário de Jornalismo e Publicidade, mestre em Comunicação/UnB, MBA em Marketing/FGV, Jornalismo/UniCEUB, Administração/UDF.

Algumas fotos do projeto Yawalapiti – entre tempos, do fotógrafo Olivier Boëls:

Você também pode gostar

Nenhum comentário

Deixe uma resposta