12 de novembro de 2019
Olhar Brasilia

divulgação

Vitrine Cultural

O Legado de um Pioneiro

Preservar uma memória em que os laços afetivos de família se confundem com a história de Brasília. Por amor ao pai e à cidade, o jornalista Flavio Resende produziu um filme documentário sobre a vida do goiano Orédio Alves de Rezende.

Prestes a completar 60 anos, Brasília ainda tem vivos alguns dos pioneiros que ajudaram em sua construção. Um deles é o pai de Flavio, seu Orédio, de 83 anos. O filme O Legado de um Pioneiro teve uma estreia emocionante para convidados, em 12 de outubro, no Itaú Cinemas, do CasaPark. 

O filme, dirigido por Rafael Pires, é concebido, roteirizado e produzido pelo filho do protagonista. O documentário relembra os principais acontecimentos da vida de Orédio, que trouxe a primeira rede de autopeças para a capital da República, em 1958, que se mantém aberta até hoje, na 514 Sul.

“Meu pai nos ensinou valores e princípios que infelizmente a gente vê que estão faltando na sociedade de hoje. Quis resgatar esses sentimentos, como honestidade e gratidão para compartilhar, inspirar as pessoas com o legado de meu pai. Um homem que veio para começar do zero, acreditou e prosperou”, conta Flavio. 

O filme reuniu filhos, netos e bisnetos. Uma viagem ao tempo, especialmente a 1957, quando Orédio, vindo de Anápolis, chega à então chamada Cidade Livre. Pois só três anos depois Brasília seria inaugurada.

Logo após a exibição do filme, o pioneiro recebeu o Título de Cidadão Honorário de Brasília, concedido pela Câmara Legislativa do DF. O documentário apresenta cenas raras, históricas, que foram resgatadas do Arquivo Público e também do acervo que o pai dele tinha guardado, além de pesquisas no Clube dos Pioneiros. Quem quiser pode assistir ao filme no YouTube https://youtu.be/qRf73NTy7l4

Flavio viveu nos últimos dois meses momentos muito especiais e de grande emoção. Concluiu e estreou o filme sobre o pai, e realizou uma viagem que propiciou uma profunda experiência sobre a difícil realidade de Madagascar. Lá realizou trabalho voluntário , participando da missão da ONG Fraternidade sem Fronteiras. E trouxe muitas imagens que contam essa jornada, que ele espera também poder compartilhar. Flavio está buscando parceiros para fazer uma exposição fotográfica. 

 

Você também pode gostar

Nenhum comentário

Deixe uma resposta