18 de fevereiro de 2020
Olhar Brasilia

ilustração: Adriana Nunes

Vitrine Cultural

Arte singela e necessária

Por Marcia Zarur

Um causo e uma moda de viola vão sendo intercalados, que você nem ‘dá fé’ que o tempo passou…

O talento de Marcello Linhos na música, e especialmente a habilidade na viola caipira, se uniu ao carisma da irmã, a atriz Adriana Nunes – uma contadora de causos, com trejeitos e sotaque do jeitinho que a gente vê no interior.

O resultado é um espetáculo muito sensível, que resgata a serenidade da vida no interior e a delicadeza nas relações e na convivência harmoniosa. Em tempos duros e de muita briga, é mais importante ainda valorizar aqueles “dois dedinhos de prosa”, o cafezinho coado na hora, o humor ingênuo e a relação carinhosa entre as pessoas.

“Conte lá que eu canto cá” é tudo isso, num ambiente intimista e acolhedor, que te transporta pra outras paragens, onde o tempo parece passar mais devagar. O brasiliense ainda terá mais uma oportunidade nesta quinta-feira, 30/01, de ver o espetáculo no teatro do Brasília Shopping.

E na próxima quarta, dia 05/02, o violeiro Marcello Linhos faz o show Armorial, no Clube do Choro, aprofundando o repertório da viola caipira, acompanhado pelos músicos Marcelo Lima e Nelson Latif.

A poesia da literatura de cordel, as músicas que gerações guardam na memória afetiva e o som que consegue capturar a essência da cultura brasileira estão no Armorial, cheio de magia e de uma simplicidade sofisticada, que faz bem à alma.

Depois de apresentar o repertório pelo mundo, Linhos faz essa pausa em casa, antes de embarcar de novo com o projeto, desta vez para a África.

“Passamos pela França, Portugal, Holanda e Estados Unidos e agora voltamos para Brasília, nossa casa, onde tudo começou”, comemora. “Depois desta curta temporada aqui em Brasília, seguimos para Joanesburgo, Pretória, Cidade do Cabo e Maputo”.

Serão dez apresentações no continente africano, com sessões “Conte lá que eu canto cá”, palestras, oficinas e shows do Armorial.

Então aproveite para prestigiar nossos artistas, que resgatam preciosidades da nossa cultura e estufam o peito, com muito orgulho, pra contar e cantar que são de Brasília!

Olha só:

Ingressos antecipados para o Conte lá que eu canto cá, no teatro do Brasília Shopping, nesta quinta 30/01, você pode comprar aqui.

E os ingressos para o Armorial, no Clube do Choro, na próxima quarta 05/02, você encontra aqui. 

Você também pode gostar

Nenhum comentário

Deixe uma resposta