29 de novembro de 2020
Olhar Brasilia
Capa Mexeu com Brasília, Mexeu Comigo!

A surpreendente festa virtual do Prêmio Olhar Brasília de Fotografia

Vencedores do Prêmio Olhar Brasília de Fotografia são revelados em festa virtual surpreendente.

Uma noite cheia de surpresas, com uma festa virtual para revelar os vencedores do Prêmio Olhar Brasília de Fotografia. Comandado pelo ator Jovane Nunes, da Companhia de Comédia Os Melhores do Mundo, o evento aconteceu no jardim da casa dele, para que nem o nosso mestre de cerimônias tivesse que descumprir as orientações das autoridades sanitárias neste momento de pandemia.

As jornalistas Marcia Zarur e Samanta Sallum precisaram fazer adaptações ao planejamento original, mas decidiram manter a celebração pelo aniversário de 60 anos da cidade. Tudo feito com a garantia de segurança de todos os participantes, em tempos de coronavírus. O processo foi todo virtual, e a festa de premiação foi uma live com ares de festa de gala.

Já que a segunda edição do Prêmio não teve como ser feita no Museu da República, uma réplica do Museu foi instalada na casa de Jovane, e as fotos vencedoras foram projetadas como se estivéssemos vendo o espetáculo no Complexo Cultural da República. A trilha sonora de rock dos anos 80 ficou por conta do DJ Cottonete e a noite terminou ao som da belíssima voz e de todo o carisma da cantora Dhi Ribeiro, num show emocionante. A apresentação foi uma iniciativa do Sesc-DF, que aproveitou o evento para arrecadar doações para o projeto Mesa Brasil.

O prêmio Olha Brasília de Fotografia teve patrocínio da Coca-Cola Company e da Fecomércio DF, e contou com o apoio da Globo Brasília e da Associação dos Delegados de Polícia Federal no DF. A realização foi do site Olhar Brasília em conjunto com a agência de comunicação HMP.

Com inscrições gratuitas, o Prêmio teve 700 participantes, que disputaram mais de R$ 10.000, 00 (dez mil reais). Nesta edição, foram 5 categorias: Júri Popular, Cor, P&B, Memória e Brasília 60 anos.

Os vencedores da categoria Júri Popular foram escolhidos em votação nas redes sociais, com alcance de mais de 230 mil pessoas.

O primeiro lugar na categoria Júri Popular foi para Juliana Silva Lionço, com uma foto do céu de Brasília.   

O segundo lugar ficou com o registro de Alissom Sousa Silva Feitosa.

E o terceiro lugar foi para a foto de Bruno Abdala.

A organização concedeu também uma menção honrosa para o quarto lugar, com a foto de Mariana de Ávila Palhares.


As demais categorias tiveram os vencedores definidos pelo júri, aqui você vê os jurados de cada categoria e o curador desta edição do Prêmio, o fotógrafo Nick Elmoor. Os vencedores na categoria Cor foram os seguintes:

Em primeiro lugar, o registro da Catedral e da Lua, na foto de Leonardo Jacinto Caldas.

O segundo colocado foi para Leopoldo da Silva.

E o terceiro lugar ficou com Élcio Omar Diniz.

A edição do Prêmio este ano abriu uma categoria para fotos em Preto e Branco. Na categoria P&B, os vencedores foram:

A foto dos Dois Candangos de Francisco William Saldanha ficou em primeiro lugar.

O segundo colocado na categoria foi Gabriel Cardoso Pimenta.

E o terceiro lugar ficou com Arnaldo Saldanha.

Num momento em que as pessoas estão sendo obrigadas a ficar em casa, o Prêmio este ano convidou os brasilienses a revisitarem os álbuns de fotos antigas e os ricos acervos familiares para compartilhar registros históricos na categoria Memória.

A foto vencedora da categoria Memória foi de Marcio João de Amorim.

O segundo lugar ficou com a foto de Edison de Sá Bueno Costa.

E no terceiro lugar da categoria Memória, o empate entre as fotos de Monique Silveira

e Ruth Sampaio Webster Alves.

A 2a edição do Prêmio Olhar Brasília de Fotografia abriu uma categoria exclusiva para os fotojornalistas: Brasília 60 anos, uma categoria documental, que privilegiou a técnica e a composição dos profissionais.

O primeiro lugar ficou com o fotógrafo Luiz Gustavo de Souza Faria.

A foto que ficou em segundo lugar foi de Zuleika de Souza.


E em terceiro lugar, quatro fotos empatadas, com a mesma pontuação.

O registro de Haristelio Sergio de Almeida.


A foto de Hugo Barreto.

A imagem de Rodrigo Monteiro Viana.

E a foto de Vitor Mendonça.

Parabéns a todos os vencedores e aos participantes, que nos brindaram com um festival de belas imagens. Um mosaico que incluiu os monumentos de Niemeyer e outros cantinhos charmosos e poéticos de Brasília. E você pode ver todas as fotos inscritas, que estão publicadas no instagram do Olhar Brasília, ou na nossa página do Facebook. E aproveite, se quiser, para ver ou rever a linda festa virtual do Prêmio Olhar Brasília! Nosso presente para todos os brasilienses, nessa celebração possível!

Você também pode gostar

Nenhum comentário

Deixe uma resposta