9 de maio de 2021
Olhar Brasilia

Pedro Zarur

Lá na minha rua

Que calor é esse?

A mistura infernal de calor e baixa umidade tem causado um desconforto terrível aos brasilienses, mesmo para os que já estão acostumados ao nosso clima. Ontem o Instituto de Meteorologia divulgou a maior temperatura já registrada no DF: 37,3 graus. A medição foi feita pela Estação Meteorológica que fica em Águas Emendadas.

O Inmet acompanha o clima na cidade desde 1961. A estação mais antiga fica no Plano Piloto, há poucos metros de um dos últimos núcleos remanescentes de Cerrado virgem da região. Uma área de 14 hectares, ou 140.000 metros quadrados, entre o Instituto de Meteorologia e Parque Ecológico das Sucupiras.

É ali que se pretende por a vegetação abaixo para que sejam construídas duas novas quadras, numa expansão do Setor Sudoeste. 22 prédios de 6 andares, às margens do Eixo Monumental. Grupos de arquitetos e urbanistas já se posicionaram fortemente contra as novas quadras e entraram com pedido de suspensão no Ministério Público. Uma liminar sobre o caso está sendo julgada pelo Tribunal Regional Federal da 1a região.

Especialistas em trânsito alertam que os congestionamentos frequentes vão ficar pelo menos 20 minutos mais lentos todos os dias com o volume de carros que vai engrossar o trânsito do Eixo Monumental. E ambientalistas se preocupam com a derrubada da vegetação e a impermeabilização do solo.

E o que isso tem a ver com a temperatura dos últimos tempos?
Tudo! É como diz a faixa fixada na cerca que ainda protege a vegetação: calor exagerado? Pior sem este cerrado!

Por isso a Associação Parque das Sucupiras está convidando os moradores para uma manifestação neste domingo, das 9h às 12h, na Praça do Cruzeiro, perto do Memorial JK. O grupo está mobilizado em defesa do nosso verde e deve se reunir com o secretário de habitação, Thiago de Andrade, nesta quinta-feira para reivindicar uma posição mais firme do governo contra as quadras 500.

E pra quem tinha esperanças de dias mais amenos esta semana, o Instituto de Meteorologia prevê que a onda de calor deve continuar até o próximo domingo, 22/10. Nada de chuva forte também e apenas pequenas alterações na temperatura.

Você também pode gostar

Nenhum comentário

Deixe uma resposta