Hoje é: domingo, 21 de julho de 2024
Olhar Brasília
Cantando na chuva de Walter Plunkett 1
Dica do dia

A história que não vemos

Nesta quinta-feira (2/11), tem início a mostra Som: A história que não vemos.

Ele , o som, se torna o principal protagonista da programação,  aberta ao público, que fica no Centro Cultural Banco do Brasil de Brasília até 19 de novembro.

A curadoria de Bernardo Adeodato selecionou longas-metragens que marcaram a história da utilização do som, desde o primeiro filme com áudio sincronizado à imagem – O cantor de jazz (1927) – até produções recentes do cinema nacional, como O som ao redor (2012).

 “Desde seu início, a sétima arte sempre quis ‘falar’. Mesmo quando eram mudos, os filmes se aproveitavam de músicas que intensificavam a experiência visual e ajudavam a esconder o ruído dos projetores. Cineastas como D.W Griffith e Fritz Lang faziam partituras de músicas específicas para serem tocadas com o filme,” conta o curador.

O evento também terá sessões adaptadas para crianças autistas. confira  a programação completa em https://www.facebook.com/events/155581538372551/</a.

Você também pode gostar

Nenhum comentário

Deixe uma resposta