8 de maio de 2021
Olhar Brasilia

Juliana Caribé

Vitrine Cultural

Cena Contemporânea – 25 anos!

2020 – um ano marcado pela pandemia. Muitas perdas, angustia, incertezas e confinamento. Mas foi um ano também em que a arte e a cultura demonstraram o quanto são essenciais. Justamente neste momento, um dos festivais mais tradicionais da cidade completa 25 anos. 

O Cena Contemporânea – Festival Internacional de Teatro de Brasília este ano será totalmente virtual e gratuito e irá homenagear a sua própria história. Um convite para o público mergulhar nas memórias desse um quarto de século,  com registros de espetáculos e depoimentos de artistas que estiveram no festival ao longo do tempo. Antes da programação diária, serão exibidos vídeos curtos que formam um mosaico de recordações afetivas e criativas. 

Como de costume, apresentações nacionais e internacionais integram uma programação diversa, para todas as idades, e o Cena continua sendo palco de reflexão e debates para projetar o futuro e as perspectivas das artes cênicas.  Tudo poderá ser acompanhado pelo site do festival e pelo canal do youtube. 

Nesses 25 anos foram 21 edições, e esta será dividida em 2 módulos. O primeiro acontece de 1 a 11 de dezembro (você vê a programação completa logo abaixo) e o segundo módulo será de 25 de maio a 6 de junho do ano que vem, com esperanças da volta das apresentações ao vivo de teatro e dança!

Nas apresentações virtuais deste ano, marcam presença grupos importantes do DF, como Agrupação Teatral Amacaca, do grande diretor Hugo Rodas, e o Celeiro das Antas, dirigido por Zé Regino, entre outros muito queridos dos brasilienses.

Haverá também a exibição de trabalhos inéditos especialmente preparados para festival por companhias consagradas mundialmente, como a Akram Khan Company, da Inglaterra, a Lagartijas Tiradas al Sol, do México, a Companhia dos Atores do Rio de Janeiro, a encenadora Cibele Forjaz de São Paulo, dentre muitos outros.

Destaca-se também um trabalho original dos Estados Unidos, reunindo o ator Paul Lazar e a coreógrafa e dançarina Bebe Miller em “Cage Shuffle: a digital duet”, com a encenação de uma partitura de John Cage, em edição também especial para o Cena.

A realização do Festival é da Cena Promoções Culturais, com patrocínio do Banco do Brasil e do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal. Apoio da Funarte e Iberescena, Embaixada da França, Embaixada da Espanha, com a colaboração da Embaixada da Argentina, Goethe-Institut, entidades da sociedade civil e dos próprios artistas. Curadoria de Carmem Moretzsohn e Mariana Soares.

Vem olhar a programação completa desta edição do Cena Contemporânea:

Terça, 01/12

21h30
Abertura – Cena 25 anos
Cada vez que alguém diz isso não é teatro se apaga uma estrela – Lagartijas Tiradas al Sol – México – 15 min – Livre
The Silent Burn Project (Projeto O Silêncio Queima) – Akram Khan Company – Inglaterra – 45 min

Quarta, 02/12

21h30
AntaGônicos – Celeiro das Antas – Rede Garra-DF – 03 min – 12 anos
Birdie – Agrupación Señor Serrano – Espanha – 60 min – 12 anos

Quinta, 03/12

21h30
La Codista_BR – César Augusto, Pedro Uchoa e Monique Vaillé – RJ – 35 min – Livre
Performances Rede Garra – Obras Reunidas–DF – 25 min – 12 anos

Sexta, 04/12

21h30
Buraco – Cia VíÇeras – Rede Garra – DF – 4 min – 12 anos
Anarchy – L’Harmonie du Désordre (Anarquia – A Harmonia da Desordem) – Espanha – 57 min – Livre

Sábado, 05/12

11h00
Grão Jeté – Canal Bebelume – DF – 30 min – Teatro para bebês de 0 a 5 anos
17h00
Hibridity (Hibridismo) Cocoondance – Alemanha – 60 min – Livre
19h00 e 21h00
Clã_Destin: uma viagem cênico-cibernética – Os Clowns de Shakespeare – RN – 60 min – 14 anos
21h30
Papiamento – Projeto Atlânticos – Felipe Oládélè e António Tavares – Rio de Janeiro/Cabo Verde – 13 min – Livre
Aquilo que não podem demolir enquanto eu puder falar – Francis Wilker – DF – 30 min – Livre

Domingo, 06/12

19h00 e 21h00
Clã_Destin: uma viagem cênico-cibernética – Os Clowns de Shakespeare – RN – 60 min – 14 anos
19h30
Baque – Andaime Cia de Teatro – Rede Garra – DF – 3 min – Livre
Cage Shuffle: a digital duet (Cage Aleatório: um dueto digital) – Paul Lazar e Bebe Miller – NY/EUA – 30 min – Livre

Segunda, 07/12

19h00 e 21h00
Clã_Destin: uma viagem cênico-cibernética- Os Clowns de Shakespeare – RN – 60 min – 14 anos
21h30
MP3 – A Missão – Grupo Tripé – Rede Garra – DF – 4 min – Livre
Juntoseseparados 5 – Anti Status Quo Cia de Dança – DF – 35 min – Livre

Terça, 08/12

21h30
comofazerabsolutamentenada.mov – Grupo Liquidificador – Rede Garra – DF – 4 min – Livre
Parasite (Parasita) – cie Kilaï – França – 51 min – Livre

Quarta, 09/12

21h30
Joana – Grupo Embaraça – Rede Garra – DF – 5 min – 12 anos
Começa a ficar tarde Último Berro – Corpo em estado de emergência – Ídio Chichava – Moçambique – 43 min – Livre

Quinta, DIA 10/12

21h30
Drops Telecotidiano – Os Novos Candangos – Rede Garra – 3 min – 12 anos
Poema/Confinado – Agrupação Teatral Amacaca – Hugo Rodas – DF – 45 min – 12 anos

Sexta, 11/12

21h30
Processo Julius Caesar – Companhia dos Atores – RJ – 25 min – Livre
Estudo #1 para díptico: Ué, eu ecoa ocê’ ué eu? – Cibele Forjaz e Celso Sim – SP – 15 min – 16 anos
Cada vez que alguém diz isso não é teatro se apaga uma estrela – Lagartijas Tiradas al Sol – México – 15 min – Livre

Você também pode gostar

Nenhum comentário

Deixe uma resposta