21 de setembro de 2021
Olhar Brasilia

Gabriel Lyon

Capa Mexeu com Brasília, Mexeu Comigo!

Brasília por todos os ângulos

Uma noite feliz, de encontros e celebração pelos 61 anos de Brasília. Tudo em segurança, cumprindo todos os protocolos sanitários em tempos de pandemia. O charme e a alegria deram o tom do evento de revelação dos vencedores da 3ª edição do Prêmio Olhar Brasília de Fotografia, que reuniu personalidades da cidade no Cine Drive In.

Ao todo, quase mil inscritos aguardavam com ansiedade a divulgação das fotos selecionadas pelo curador, Nick El Moor, e escolhidas pelas comissões de jurados.

A premiação foi restrita para convidados, que permaneceram em seus carros, enquanto o ator Jovane Nunes, da Cia. de Comédia Os Melhores do Mundo, comandava a festa ao lado do DJ Cottonete. O evento foi transmitido, ao vivo, pelo Facebook do Olhar Brasília. Você pode ver e rever aqui.

No fim, mais um presente do Olhar Brasília para o público: um pocket show do líder da banda Plebe Rude, Philippe Seabra. Estavam lá símbolos importantes de Brasília, como o próprio Cine Drive In, cenário da festa, além do rock brasiliense e de imagens maravilhosas de todo o Distrito Federal!

As fotos vencedoras nas categorias Cor, P&B, Memória e Fotojornalismo formam um mosaico da cidade, passeando por diferentes décadas e ângulos inusitados.

A categoria cor este ano homenageou Francisco Maia, presidente da Fecomércio-DF e grande apoiador do Prêmio, que faleceu no início do ano, vítima da Covid-19. O primeiro lugar entre as fotos coloridas ficou com Gabriel Lyon (foto de capa), com um registro original da Catedral de Brasília; o segundo colocado na categoria foi Julia Marques Tótoli.

E o terceiro lugar foi para Marco Antônio Ramos Mota.


Na categoria P&B, o homenageado da noite foi o fotógrafo Luis Humberto Martins Pereira, grande referência na fotografia brasileira e que havia sido o patrono da 1ª edição do Prêmio Olhar Brasília.

Nessa categoria, o primeiro lugar foi para Marina Santos de Souza.

No segundo lugar, um empate entre três fotos: de Gustavo Bays, Liana de Andrade Lima e Luisa Helena Lacerda.

E em terceiro lugar, a foto de Pedro Henrique Camargo.


Na categoria Memória, os jurados embarcaram numa viagem pelos 61 anos da capital e escolheram em primeiro lugar a foto histórica do acervo de José Luiz Faria.

Em segundo lugar, o registro do aeroporto de Brasília de Maria Teresa Fernandes.

E em terceiro lugar a foto do álbum de família de Tereza Eleutério de Sousa.


E na categoria profissional, de Fotojornalismo, o primeiro lugar ficou com Gustavo Moreno.

O segundo lugar com Ed Alves.

E a terceira colocação com Francisca Vilarinho Cardoso.


Ao todo, foram distribuídos mais de 8 mil reais em prêmios na edição 2021. O Prêmio Olhar Brasília de Fotografia não tem fins lucrativos e conta com o patrocínio da Coca-Cola Company e o apoio do SESC-DF, da ADPF, do Sebrae-DF e da Globo Brasília. O evento no Drive-In também contou com a parceria da Brasal, dos Supermercados Big Box e do IFB. O Prêmio é uma realização do site Olhar Brasília em parceria com a HMP Comunicação.

Você também pode gostar

Nenhum comentário

Deixe uma resposta